Essa pagina depende do javascript para abrir, favor habilitar o javascript do seu browser!
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Professora Emérita Maria Sylvia Nunes é velada no Museu da UFPA
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Professora Emérita Maria Sylvia Nunes é velada no Museu da UFPA

  • Publicado: Sexta, 06 Março 2020 11:48
  • Última Atualização: Sexta, 06 Março 2020 11:48

 

A Reitoria da Universidade Federal do Pará comunica, com profundo pesar, o falecimento da professora Maria Sylvia Nunes, ocorrido na madrugada desta quinta-feira, 5 de março, em Belém. A Instituição solidariza-se com os familiares e os amigos da professora. O velório ocorre no Museu da UFPA, na Av. Governador José Malcher, 1192, das 9h às 15h.

Maria Sylvia foi docente da UFPA por 30 anos, fundadora e diretora do Serviço de Teatro da UFPA, atual Escola de Teatro e Dança. Criou e dirigiu o Grupo Norte Teatro Escola do Pará, foi premiada em festivais de teatro universitário e recebeu diversas homenagens de instituições acadêmicas e governamentais. Atuou intensamente na difusão da arte e da cultura no estado do Pará, tendo contribuído de modo destacado, entre outros, para a criação e as sucessivas edições do Festival de Ópera do Theatro da Paz. Atualmente, exercia a função de presidente do Conselho da Editora da UFPA. Em 2019, por decisão do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão, recebeu o título de Professora Emérita da UFPA.

Uma história grandiosa de desafios - Maria Sylvia Nunes fundou, com Benedito Nunes, o Grupo Norte Teatro Escola do Pará (NTEP), que veio a originar, em 1962, o Serviço de Teatro da Universidade do Pará (STUP), atual Escola de Teatro e Dança da UFPA (ETDUFPA). Durante todos esses anos, o local tem sido lar e celeiro de várias gerações de artistas e pesquisadores das artes cênicas na Amazônia.

Na Escola, Maria Sylvia foi professora de História do Teatro, História do Espetáculo e Teoria do Teatro e a primeira diretora. Ela foi a responsável por trazer grandes nomes das artes no Brasil para integrarem o primeiro quadro de professores, como Amir Haddad, Carlos Marcondes e Yolanda Amadei.

Sobre Maria Sylvia Nunes - Nascida em Belém, em 7 de janeiro de 1930, bacharelou-se em Direito pela antiga Faculdade de Direito do Pará. Desde muito jovem, esteve envolvida com atividades artísticas e literárias. Sua atuação foi fundamental para compreender a história moderna das artes cênicas na cidade e, em geral, na Região Amazônica.

A outorga do título de Professora Emérita da UFPA a Maria Sylvia Nunes reconheceu, em junho do ano passado, uma trajetória transformadora na cultura do Estado, que permanece, até hoje, em ações da UFPA e da Secretaria de Estado de Cultura do Pará nas áreas de Teatro, Museologia, Dança, Música e Artes como um todo.

Maria Sylvia foi a 47ª pessoa a receber esse título na Universidade, das quais somente cinco, incluindo ela, são mulheres. O primeiro foi concedido à Bettina Ferro de Souza, em 1984; o segundo, à Clara Maria Pandolfo, em 1989; o terceiro, à Maria Anunciada Chaves, em 1992; e o quarto, à Violeta Refkalefsky Loureiro, em 2015.

Texto: Divulgação/Ascom UFPA
Foto: Alexandre de Moraes

registrado em:
Fim do conteúdo da página