E-mail
Complexo Hospitalar da UFPA/Ebserh comemora o mês das Mães Imprimir
Escrito por Administrator   
Ter, 16 de Maio de 2017 09:23

Neste mês voltado para as mães, o Complexo Hospitalar da Universidade Federal do Pará (UFPA)/Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), que envolve os Hospitais Universitários Bettina Ferro de Souza (HUBFS) e João de Barros Barreto (HUBB), realiza programações que homenageiam as colaboradoras, pacientes e acompanhantes em diversos momentos. As ações ajudam a tornar os dias melhores para elas, amenizando a dor e a tristeza, sentimentos que costumam fazem parte do cotidiano nos hospitais.

Visita - Nesta quinta-feira, 18, às 11h, no hall de entrada do Hospital Bettina, ocorre a visita da imagem de Santa Maria de Belém seguida de missa, celebrada pelo padre Romeu. A santa tem sua igreja matriz no bairro Terra Firme e este é o terceiro ano que a imagem visita o Bettina. A iniciativa visa homenagear as mães e faz, também, parte da programação da festividade da paróquia, que ocorre de 2 a 31 deste mês e tem como tema "Maria, ajuda-nos a cuidar e preservar a Amazônia". Das 14h às 17h, o HUBFS recebe ação da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoal (Progep) da UFPA e oferece o Cine Pipoca, no auditório do hospital. A organização é do Setor de Gestão de Pessoas. 

Na última sexta-feira, 12, o grupo "Os EnferMágicos", em parceria com o Grupo de Humanização do Bettina, preparou programação especial com seu estilo educa-show em saúde, envolvendo homenagens, brincadeiras, músicas e animações, para comemorar o Dia Mundial de Enfermagem e o Dia das Mães. O evento teve, ainda, participação especial dos cantores convidados, Jurah Cerdeira, da Banda Açaí Latino, e Marquinho Pará, tocando repertório animado e exclusivo. "Achei muito boa a programação, lindo os ver cantando e entregando flores dentro do hospital. Sou mãe e me senti homenageada", disse Edileuza Caetano, que acompanhava seu pai em uma consulta no Bettina.

Barros Barreto - A programação da Semana do Dia das Mães no Barros Barreto foi intensa. Começou na segunda-feira, 8, e encerrou-se na sexta, 12, com o envolvimento de vários setores da comunidade hospitalar. Corte de cabelo, apresentação de coral, oficina de pintura e outras atividades culturais foram organizadas para oferecer às mães, pacientes e acompanhantes momentos de descontração.

Para o coordenador do Grupo de Humanização do Barros, Juramir Oliveira, a missão foi cumprida e com sucesso e apoio de todos. "Isso não seria possível sem o envolvimento dos outros setores do hospital, com destaque à Unidade de Segurança e Saúde do Trabalhador (Sesmt), da Associação dos Amigos do Barros e da Classe Hospitalar. Nessa programação percebemos a interação dos setores e até dos funcionários, por isso acreditamos que as ações da humanização devem crescer ainda mais aqui no Barros, ao longo deste ano", enfatizou.

O presidente da associação, João Viana, informou que desde o primeiro dia do evento os integrantes da entidade se envolveram na ação, porque sabem como é difícil a internação e mais ainda quando coincide com um período comemorativo, como o Dia das Mães. "Então, o que desejamos aqui foi aliviar o estresse das pacientes e acompanhantes que são mães", disse.

Um dos pontos altos da programação foi o bate-papo com a odontóloga Simone Mattos, lotada na Sesmt e autora do livro "Enquanto Estou no Hospital", escrito por ela e pela filha Vivian, 11 anos, lançado em 2016. É uma narrativa entre uma criança, que está hospitalizada, e conta com a segurança da mãe para o sucesso do seu tratamento. O livro é usado em atividades lúdicas, para que os pais entendam melhor esse momento dos filhos quando estão internados em um hospital. "Hoje (sexta-feira) o que queremos também é homenagear essa mãe que está distante do seu lar no dia dedicado a ela e também colorir o seu final de semana, apesar de estar com o filho doente", afirmou Simone Matos.

Quem agradeceu ao empenho de todos pelas homenagens foram as mães. Algumas usufruíram, praticamente, de todas as atividades, como Helen Cristiane Souza, que está no Barros com o filho de 9 anos hospitalizado, e participou da oficina de pintura, cinema e do bate-papo. "Para mim tudo foi excelente e contribuiu muito para a semana passar mais alegre e rápida, fazendo esquecer um pouco da saudade de casa. O mais importante  é que motivou também as crianças, o que deve ajudar muito junto ao tratamento delas", concluiu a mãe.

Texto: Ascom do Complexo Hospitalar da UFPA/Ebserh
Fotos: Divulgação e Ascom Complexo Hospitalar da UFPA/Ebserh

 

 

Copyright © 2016 Instituto de Ciências da Arte - UFPA

Avenida Presidente Vargas, S/N, Praça da República - Belém - Pará - Brasil, CEP 66017-060 - Tel: Secretaria: (91) 3241-5801, Fax: (91) 3241-8369. E-mail: ica@ufpa.br