E-mail
PPGArtes da UFPA participa de Congresso Mundial de Antropologia Imprimir
Escrito por Administrator   
Seg, 09 de Julho de 2018 08:48

O maior congresso de Antropologia do mundo – International Union of Anthropological and Ethnological Sciences(IUAES) – ocorre, pela primeira vez, na América Latina. Realizado de cinco em cinco anos, o 18º IUAES WorldCongress ocorrerá em Florianópolis, na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), entre 16 e 20 de julho, com a participação de aproximadamente três mil pessoas, representando 100 países. O evento contará com a presença de uma professora e seis doutorandas do Programa de Pós-Graduação em Artes (PPGArtes) da Universidade Federal do Pará (UFPA).

O IUAES tem como objetivo promover a comunicação entre pesquisadores de diversas regiões do mundo em um esforço coletivo para expandir o conhecimento humano. A professora Giselle Guilhon e as doutorandas Graziela Ribeiro, Ana Cláudia Costa, Arianne Gonçalves, Rosângela Colares, Ana Cláudia Moraes e Dayse Pugetirão representar o PPGArtes no 18º IUAES, socializando o conhecimento em Artes (Dança, Teatro, Música, Figurino) produzido na Amazônia com os pesquisadores de Antropologia de outros países.

Giselle Guilhon irá coordenar, em parceria com a dançarina e antropóloga Patricia Aschieri, da Universidade de Buenos Aires, o Painel Aberto "Panorama da Antropologia da Dança: genealogia, contribuições teórico-metodológicas, pesquisas recentes". No Painel, análogo ao GT dos congressos brasileiros, cinco doutorandas do PPGArtes irão apresentar comunicações orais, que serão posteriormente publicadas nos Anais do 18º IUAES. Giselle acredita que o reconhecimento nacional e internacional desses trabalhos revela a excelência do Ensino e das Pesquisas desenvolvidas no PPGArtes da UFPA, e que o Congresso terá grande impacto nas vidas das pessoas que dele participarem.

A proposta do Painel Aberto está atrelada à pesquisa que a professora Giselle Guilhon vem desenvolvendo ao longo de sua Colaboração Técnica (agosto de 2017 a agosto de 2019) com a UFSC, intitulada "Etnografando Etnografias: mapeamento das pesquisas em Antropologia da Dança realizadas no Brasil entre 1990 e 2020, com ênfase na produção da/na Amazônia e Região Sul". “A realização do 18º IUAES na UFSC representa para mim a oportunidade de comunicar, em primeira mão, os resultados preliminares da minha pesquisa”, afirma a professora.

Além de comunicar as pesquisas nos Painéis Abertos, as representantes da UFPA irão oferecer workshops de Dança; conduzir uma roda de Danças Circulares dos Povos no encerramento do evento; e lançar os quatro volumes da Coleção “Antropologia da Dança”, na Feira de Livros do Congresso. Dos 50 autores dos textos da Coleção, dez pesquisadoras mulheres estarão presentes no evento, número bastante expressivo, que traduz, na visão de Giselle, a potência do diálogo que está sendo travado entre Artes (Dança, Música...) e Antropologia.

“Outros livros, abordando temas diversos, tais como Etnologia Indígena, Territorialidades, Perícia Antropológica, Imigração, Refugiados, Relações de Gênero, Antropologia da Arte, da Religião, da Saúde, da Ciência, Consumo e Cultivo de Drogas, Moralidades, Segurança Pública e Desenvolvimento Sustentável, também serão lançados na Feira, promovendo intensas trocas acadêmicas e possibilitando o fortalecimento, a ampliação e a construção de novas redes entre pesquisadores que atuam em campos afins”, afirma Giselle.

Intercâmbio de conhecimentos - Graziela Ribeiro irá apresentar trabalho sobre indumentária no Painel Aberto “Apanha-me se puderes: arquivos, coleções, memórias e patrimônio em artes, design e moda”. O artigo foi produzido como parte da pesquisa de doutorado “Trajes da cena popular amazônica” e aborda o estudo a respeito da indumentária em três festividades do Pará: Pássaro Junino, Marujada Bragantina e Boi de Máscaras.

Para Graziela, o fato de ter sido selecionada para apresentar sua pesquisa em um evento de importância internacional demonstra que existe interesse externo sobre o que é pesquisado na Amazônia. “Estou empolgada para compartilhar o trabalho que estou desenvolvendo: a Marujada Bragantina, a arte e os artistas do meu estado. Fico feliz de representar a UFPA e o PPGArtes em um congresso com alcance internacional”, ressalta.

Já Ana Cláudia Costa, também doutoranda do PPGArtes, irá apresentar,no Painel Aberto de Antropologia da Dança, o trabalho “ModeAniLefanecha: movimento e significado de uma dança-oração”, que é fruto de sua pesquisa acerca da referida oração corporal, coreografia contemporânea de Frida Zalcman, transmitida por meio da pedagogia das Danças Circulares Sagradas. A pesquisa se insere em um estudo amplo acerca das chamadas Orações Corporais, norteadas pelos preceitos da Cabala, a Árvore da Vida.

Segundo Ana Cláudia, o conhecimento que será adquirido no Congresso é o mais importante e de maior impacto na vida acadêmica dos participantes. “É bem gratificante ver meu trabalho circulando entre pesquisadores de Antropologia da Dança do Brasil e do Exterior. A troca de experiência com outros participantes é muito significativa para as pesquisas que estão sendo produzidas.”

As doutorandas Arianne Gonçalves, pesquisadora da Dança de Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira; Rosângela Colares, pesquisadora de Dança Contemporânea; Ana Cláudia Moraes, pesquisadora das espetacularidades dos terreiros de Belém; e Dayse Puget, pesquisadora de Samba, também irão apresentar comunicações.

Além das seis doutorandas do PPGArtes, a ex-aluna do Curso de Graduação em Dança da UFPA, Lorena Nunes de Araújo, também teve seu trabalho “Sexualização, Objetificação e Empoderamento de corporeidades negras no Lundu/Lundum Marajoara” aceito no Painel Aberto de Antropologia da Dança.

Texto: Elizandra Ferreira  – Assessoria de Comunicação da UFPA 
Foto: Divulgação

 

Copyright © 2016 Instituto de Ciências da Arte - UFPA

Avenida Presidente Vargas, S/N, Praça da República - Belém - Pará - Brasil, CEP 66017-060 - Tel: Secretaria: (91) 3241-5801, Fax: (91) 3241-8369. E-mail: ica@ufpa.br